Bem, esse mundo das licenças e das patentes tem as suas ironias... Uma empresa que praticamente instituiu o monopólio do conhecimento em matéria de software se vê, mais uma vez, sendo foco do veneno que plantou.

Seria uma daquelas ironias? Se encaixaria naquele velho ditado popular:  "Quem com ferro fere, com ferro será ferido"?

Bem, isso pouco importa, isso serve para mostrar o quão este monopólio do conhecimento é burro e traiçoeiro. Mais uma vez a Microsoft é processada por esse motivo... Quebra de patente, plágio... A MS está colhendo algo que infelizmente estimulou no mundo do software. Ao contrário do que muitos podem achar, não fico feliz com essa notícia, muito pelo contrário, lamento ver o aprisionamento do conhecimento, por mais que muitos achem que por ser a MS, ela merece.

Acredito que quem perde com isso é sempre o Livre conhecimento.

Para deixa-los por dentro deste episódio em específico, a Microsoft estava em uma briga com uma empresa Canadense, com sede em Toronto, a i4i, por conta do uso do código XML em seus produtos Microsoft Word 2003 e 2007. A i4i já havia ganho o processo que consistia em não comercializar essas versões e ainda uma multa de US$ 290 mi, mesmo depois de apresentar recurso, o tribubal deferiu a favor da i4i e a MS terá que deixar de comercializar o produto a partir de 11 de janeiro de 2010 até remover os recursos que motivaram o processo.

Veja a fonte da notícia no jornal Folha Online