Arquivo para a Categoria ‘diversos’

Dia mundial sem carro

Olá pessoal...

Primeiramente queria pedir desculpas pela longa ausência... Eu pretendo postar mais de hoje em diante... Apesar de que sempre prometo isso, mas já que é época de eleição, aproveito para prometer também...

Bem pessoal, vamos logo ao intuito principal desse post...

Estava conversando com o darthur agora a pouco e ele me lembrou do "dia mundia sem carro", que acontecerá amanhã, dia 22 de Setembro.

Como boa parte de vocês já deve saber, o dia mundia sem carros começou na Europa, com poucas cidades, e foi tomando proporções globais... Pra nossa sorte, boas ações também são copiadas... (Infelizmente, em menor escala do que as más).

Aqui no Brasil, muitos grupos de ciclismo promovem essa data... Há passeios ciclísticos e outras atividades... Algumas ONGs também mantêm uma programação interessante, informe-se na sua cidade.

Resumidamente, o objetivo é se locomover sem o seu próprio carro, seja a pé, transporte público ou bicicleta.. Até carona vale... Inclusive, é uma boa ideia começar a ver com os colegas de trabalho e de faculdade um possível revesamento de carros... Quando for sair pra algum canto, se concentrar numa casa mais central e tentar usar só um carro é outra boa prática... Reduzir ao máximo possível a emissão de carbono e o que você emitir, você pode fazer compensação. Veja mais detalhes em um post anterior.

É isso aí pessoal, vou indo para dormir cedo e acordar cedo, amanhã é dia de deixar o carro na garagem e pegar o velho busão de guerra... Abraços!

Agradecimentos pelo FLISOL Fortaleza 2010

Realmente este ano fiquei surpreso com o desenrolar do FLISOL. Mais uma vez, entre amigos, conseguimos organizar um evento visando a divulgação do Software Livre e da cultura de Conhecimento Livre, onde temos com intuito principal despertar o espírito colaborativo, uma verdadeira vertente cultural que preza pela evolução pessoal e social da humanidade.

Inicialmente não tenho palavras para agradecer as pessoas que estiveram diretamente nessa árdua tarefa, pessoas que realmente considero como familiares e que admiro muito o altruísmo e dedicação. O Marcelo Cavalcante e Johnantan Pereira que trabalhamos desde o começo desse FLISOL (No caso do Marcelo, em muitos outros eventos também), o Artur, Saulo Castelo, Diego que também estavam desde o início apoiando e no dia dando uma força da qual sem essa seria impossível fazer o evento, A Alyne Castro que realmente fez de tudo que podia pro evento acontecer, ajuda mais do que fundamental para o desenrolar do evento e através dela todos os envolvidos direta e indiretamente com a Vila das Artes (Servidores, Guarda Municipal, etc), local que muito calorosamente recebeu o FLISOL, viabilizou estrutura física e os equipamentos necessários para a realização do evento, ao Daniel Cunha que se prontificou a ajudar no Install Fest e foi de uma ajuda imprescindível, foi um prazer lhe conhecer e trabalhar com você, ao Ronaldo Davi que também deu aquela força durante o evento inclusive viabilizando o roteador para que pudéssemos viabilizar a Wifi no local, Lucas Filho que nos ajudou com a arte dos cartazes e cartões de divulgação assim como distribuição de alguns brindes, o Erico que deu uma força (literalmente), a todos os parceiros dessa empreitada: ArgoHost pelas mídias que distribuímos durante o evento, SecHost pela ajuda no material de divulgação e hospedagem do site, a Tux-CE (velha vaquinha) e Open-CE pela ajuda no material de divulgação, LinuxMall pelos brindes para sorteio, Ceará em Foco pelo projetor e também a feliz parceria que promoveu o recolhimento de e-lixo para reutilização econômica e socialmente viável, agradeço também a TV União pelo interesse em cobrir e divulgar o FLISOL, com isso colocando na mídia massiva os movimentos do Software e Cultura Livre, também a TV Assembléia, rádio universitária e outros veículos que nos deram abertura e credibilidade.

Queria também agradecer a todos os presentes, de diversas Universidades, Faculdades, Escolas Estaduais de Ensino Profissionalizante  de todo o estado, por mais feliz que tenha ficado com a representatividade de diversas cidades do estado aqui em Fortaleza, espero que possamos nos unir para formar os FLISOL's e outros eventos em mais e mais cidades no Estado, sendo assim, ratificando o que falamos no FLISOL, estamos a disposição para poder ajudar da maneira que for possível a fazer com que o FLISOL cresça ainda mais, este ano já tivemos 3 cidades no estado, que no próximo tenhamos 30, 300, 3000!

Agradecer também ao Abraão e ao Krystian que sem dúvidas são duas pessoas que sempre que me encontro na presença deles me sinto engrandecido pelo conhecimento que trocamos, sem falar nas coisas engraçadas que saem quando junta essa turma... hehehe

Enfim, o FLISOL é isso, é a junção de todos. É um dos grandes exemplos de trabalho colaborativo, é a junção das pessoas da organização e apoio, com as empresas, entidades e órgãos que apoiam e as pessoas que assistem e dão o feed back e repassam o conhecimento em busca do aperfeiçoamento pessoal, social e até mesmo profissional de cada um.

Peço desculpas se tiver deixado passar algum nome, com certeza posso ter omitido alguma das pessoas que fizeram o FLISOL e quero desde já agradecer tanto a ajuda quanto a compreensão com essa minha memória que quem conhece sabe que é realmente péssima.

Monitorando seus hosts de maneira simples

Hoje gostaria de divulgar o trabalho de um amigo, não por ser amigo mas sim pela praticidade e simplicidade deste. Para mim, em particular, é realmente muito útil...

Acho que a maioria dos leitores deste blog sabem que juntamente com o Marcelo "Kalib", administramos um WebHosting, e esse Script realmente facilita a vida de qualquer administrador de WebHosting, WebMasters e Sys Admin.

Trata-se do Poor's Man Monitor. O funcionamento dele é bem simples, basta baixar o Script e coloca-lo para iniciar as seções. Muito bem comentado e em português, facilita muito a vida na hora de configurar.

Abaixo vocês podem visualizar um gif animado do Poor's Man.

Poors Man gif

Ele utiliza a ferramenta fping para fazer a verificação do estado do host, enfim, para mais detalhes sobre ele, basta ir ao site do projeto no google code.

Definitivamente passou a ser uma das ferramentas indispensáveis para o meu dia a dia. Parabéns Kurt Kraut.

Blog agora com Google Friends!Now with Google Friends!Blog agora com Google Friends!

É isso aí, pessoal... Agora adicionei o "Google Friends" ao site, basta ir no menu ao lado e clicar em "Join" para poder "Seguir" o Blog... Já temos 3 seguidores cadastrados! Hehehe

Valeu aí Daniel, Thaty e Rafael!!!

That's it, folks... Now I added the "Google Friends" to the site, just go on the side menu and click "Join" for "follow" the Blog... We have 3 registered followers! lol

Thanks Daniel, Thaty and Rafael!!!

É isso aí, pessoal... Agora adicionei o "Google Friends" ao site, basta ir no menu ao lado e clicar em "Join" para poder "Seguir" o Blog... Já temos 3 seguidores cadastrados! Hehehe

Valeu aí Daniel, Thaty e Rafael!!!

Primeiras impressões sobre a Vivo…

Pois bem, pessoal... Os da terrinha (Ceará), sabem que a Vivo, operadora de telefonia celular e bilhões de outros serviços, começou a atuar aqui no estado. Como todo bom brasileiro, na fé de que poderia ser diferente, comprei um chip para experimentar (Até porque o Marcelo "Kalib" tinha falado bem e tal...) Comprei... Ai começou a confusão toda... Cadastrei meu CPF na operadora e em seguida fui tentar efetuar uma recarga. Entrei no site do Banco do Brasil, onde tenho conta, e fui tentar fazer uma recarga online, ainda não estava no sistema... Tudo bem, a Vivo começou a operar agora, vou tentar no outro banco que tenho conta, Unibanco. Nada, também não estava, pensei o mesmo que pensei no caso do BB... Eles tem um serviço online chamado "Vivo Online", lá "dá" pra fazer a recarga, fui lá mas o serviço estava temporariamente indisponível (E continua temporariamente indisponível até agora, eles não especificaram o tempo, não posso reclamar =p). Opa, mas a vivo é boa, tenho uma terceira opção, cadastrar pelo celular o meu cartão de crédito... Lá fui eu... E eis que surge ela, a mais adorada de todos nós, a vozinha de call center! Call Center - Por favor, digite os 11 números do seu CPF cadastrado na Vivo. Gil - XXXXXXXXXXX Call Center - CPF não confere. Por favor, digite os 11 números do seu CPF cadastrado na Vivo. Gil - XXXXXXXXXXX Call Center - CPF não confere. Tente novamente mais tarde... Beleza, decidi que era hora de ligar para o atendimento.. Não demorou muito, acho que em 10 minutos eu já estava sendo atendido... Falo primeiro com uma mulher, ela se chamará no nosso conto de Clementina... Clementina - Vivo, Clementina falando, no que posso ajudar? Gil - Olá Clementina, aqui é o Gil. Estou tentando efetuar a operação de colocar créditos no meu celular mas não estou obtendo sucesso. Tentei pelo meu banco onlie, pelo vivo online e pelo telefone através do menu vivo. Clementina - Ok senhor, só um instante... Três minutos depois... Clementina - Senhor, vou lhe direcionar para o setor especializado UAL!!! Aqui entra um novo personagem, o Zé... Zé - Vivo, Zé falando, no que posso ajudar? Gil - Olá Zé, aqui é o Gil... Zé, Estou tentando efetuar a operação de colocar créditos no meu celular mas não estou obtendo sucesso. Tentei pelo meu banco onlie, pelo vivo online e pelo telefone através do menu vivo. Zé - Qual problema nos bancos? Gil - Eles não têm Vivo CE nas opções de recarga... Zé - Um minuto... Zé - Realmente senhor, o sistema bancário online ainda não foi atualizado. O que há com o vivo online? Gil - Diz a seguinte mensagem: "No momento esse serviço não está disponível. Por favor, tente mais tarde." Zé - Um minuto, senhor... Zé - Realmente senhor, alguns usuários estão com problemas no sistema (Engraçado, eu achava que era o sistema que estava com problema comigo, menos mal, minha estima elevou-se um pouco). Zé - Senhor, e o que ocorre quando o senhor tenta pelo menu vivo do seu celular? Gil - Ele diz que meu CPF não confere com o CADASTRADO NA VIVO (logo vocês vão entender a caixa alta nessa parte do texto) Zé - Qual o número do seu CPF, senhor? Gil - XXXXXXXXXXX Zé - É este mesmo que está cadastrado na nossa base de dados! (É nada?) Zé - Um minuto, senhor... Zé - Senhor, tenho no sistema uma observação para que quando isso ocorrer. Eu devo pedir que o senhor entre em contato com a operadora do seu cartão de crédito... Imaginem ai o que eu diria para minha operadora de cartão... "Oi, aqui é o Gil, é que o meu CPF não está sendo reconhecido pelo sistema da vivo, vocês podem mandar o analista de vocês lá para arrumar isso?" Gil - Zé, mas me responda que lógica tem nisso? A mensagem é bem clara quando diz que o número que eu digito não confere com o número cadastrado no sistema da vivo... (Essa é a justificativa daquela caixa alta um pouco antes...) Zé - Senhor, é isso que tenho no sistema, é essa informação que posso passar para o senhor.. Gil - Zé, obrigado, tenha uma boa noite... Zé - O senhor tem mais alguma dúvida? Gil - (Pensei ser uma piada mas o tom de voz dele parecia sério) Não, Zé. Só isso! Obrigado! Zé - A vivo agradece e tenha uma boa noite. Gil - Boa noite... Pois é pessoal, a impressão que tive é que ou eu sou muito azarado ou a vivo se preocupa realmente com seus clientes a ponto de não querer que eles gastem dinheiro com recarga (e olha que eu só ia por R$ 12,00).

Banco do Brasil adota GNU/Linux nos Caixas Eletrônicos

Depois de 13 anos usando o OS/2, sistema operacional da IBM, o Banco do Brasil estará migrando, até 2009, todos os seus caixas eletrônicos para o Sistema Operacional GNU/Linux. A distribuição usada será o Open Suse 10.2 e tal ação trará uma economia de cerca de 5 milhões de reais. O primeiro Caixa Eletrônico do BB com Linux foi instalado no dia 18 de Setembro, está prevista a instalação de mais 8 para a fase de testes e como dito no início desse post, em 2009 todos os caixas já estarão funcionando com Código Aberto. Mais uma prova de que código aberto não é sinônimo de vulnerabilidade, muito pelo contrário, a medida foi tomada visando não somente a economia, mas principalmente a modernização e segurança dos terminais. Os Caixas Eletrônicos são responsáveis por 50% das operações de auto-atendimento do Banco. Mais informações e fonte: IDG Now

Software Freedom Day 2008 – Fortaleza-CE

Vem ai o Software Freedom Day. A edição desse ano, em Fortaleza, ocorrerá no Centro Cultural Unibanco Dragão do Mar de Arte e Cultura e será no dia 27 de Setembro (próximo sábado), será das 16h 30min as 21h 30min. O Software Freedom Day é um esforço global nas comunidades para falar sobre as virtudes e disponibilidade do software livre e de código aberto. O software livre e de código aberto está livremente disponível na internet ou em CDs e DVDs. Você pode instalar em quantos computadores você quiser, compartilhar com seus amigos, fazer cópias, envolver-se e ajudar a deixá-lo melhor. Para mais detalhes acesse o site: http://www.softwarefreedomday.org/teams/fortaleza

Dia Mundial do Movimento sem carro

Implantado na França em 1997, 22 de setembro consagra-se como o DIA MUNDIAL DO MOVIMENTO SEM CARRO. Movimento que vem progressivamente obtendo adesão de inúmeras pessoas de várias cidades do Brasil e do mundo em uma reflexão sobre o uso do automóvel particular e ação por cidades mais humanas. PARA SABER MAIS SOBRE ESTE MOVIMENTO ACESSE OS SITES: [SITE BRASILEIRO COM INFORMAÇÕES, VÍDEOS E CURIOSIDADES] http://www.mountainbikebh.com.br/22setembro [SITE INTERNACIONAL DA CAMPANHA] http://www.worldcarfree.net/wcfd/

Orgulho de ser brasileiro

"Os brasileiros acham que o mundo todo presta menos o Brasil." comentários de uma holandesa sobre o Brasil ... E realmente parece que é um vício falar mal do Brasil. Todo lugar tem seus pontos positivos e negativos, mas no exterior eles maximizam os positivos enquanto que no Brasil se maximizam os negativos. Aqui na Holanda os resultados das eleições demoram horrores porque não há nada automatizado. Só existe uma companhia telefônica e (pasmem!) se você ligar reclamando do serviço corre o risco de ter seu telefone temporariamente desconectado. Nos Estados Unidos e na Europa ninguém tem o hábito de enrolar o sanduíche em um guardanapo ou de lavar as mãos antes de comer. Nas padarias, feiras e açougues europeus, os atendentes recebem o dinheiro e com a mesma mão suja entregam o pão ou a carne. Em Londres existe um lugar famosíssimo que vende batatas fritas enroladas em folhas de jornal e tem fila na porta. Na Europa não-fumante é minoria. Se pedir mesa de não-fumante o garçom ri na sua cara, porque não existe. Fumam até em elevador. Em Paris os garçons são conhecidos por seu mau humor e grosseria e qualquer garçom de botequim no Brasil podia ir para lá dar aulas de como conquistar o cliente. Você sabe como as grandes potências fazem para destruir um povo? Impõem suas crenças e cultura. Se você parar para observar, em todo filme dos EUA a bandeira nacional aparece geralmente na hora em que estamos emotivos. O Brasil tem uma língua que apesar de não se parecer quase nada com a língua portuguesa é chamada de língua portuguesa, enquanto que as empresas de software a chamam de português brasileiro, porque não conseguem se comunicar com os seus usuários brasileiros através da língua portuguesa. Os brasileiros são vítimas de vários crimes contra sua pátria, crenças, cultura, língua, etc... Os brasileiros mais esclarecidos sabem que têm muitas razões para resgatar as raízes culturais. Os dados que seguem são da Antropos Consulting:
  1. O Brasil é o país que tem tido maior sucesso no combate à AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis, e vem sendo exemplo mundial.
  2. O Brasil é o único país do hemisfério sul que está participando do Projeto Genoma.
  3. Numa pesquisa envolvendo 50 cidades de diversos países, a cidade do Rio de Janeiro foi considerada a mais solidária.
  4. Nas eleições de 2000, o sistema do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) estava informatizado em todas as regiões do Brasil, com resultados em menos de 24 horas depois do início das apurações. O modelo chamou a atenção de uma das maiores potências mundiais: os Estados Unidos, onde a apuração dos votos teve que ser refeita várias vezes, atrasando o resultado e colocando em xeque a credibilidade do processo.
  5. Mesmo sendo um país em desenvolvimento, os internautas brasileiros representam uma fatia de 40% do mercado na América Latina.
  6. No Brasil há quatorze fábricas de veículos instaladas e outras quatro se instalando, enquanto alguns países vizinhos não possuem nenhuma.
  7. Das crianças e adolescentes entre sete e quatorze anos, 97.3% estão estudando.
  8. O mercado de telefones celulares do Brasil é o segundo do mundo, com 650 mil novas habilitações a cada mês.
  9. Na telefonia fixa, o país ocupa a quinta posição em número de linhas instaladas.
  10. Das empresas brasileiras, 6.890 possuem certificado de qualidade ISO 9000, maior número entre os países em desenvolvimento. No México, são apenas 300 empresas e 265 na Argentina.
  11. O Brasil é o segundo maior mercado de jatos e helicópteros executivos.
  12. Por que não se orgulhar em dizer que o mercado editorial de livros brasileiro é maior do que o da Itália, com mais de cinqüenta mil títulos novos a cada ano?
  13. Que o Brasil tem o mais moderno sistema bancário do planeta?
  14. Que as agências brasileiras de publicidade ganham os melhores e maiores prêmios mundiais?
  15. Por que não se fala que o Brasil é o país mais empreendedor do mundo e que mais de 70% dos brasileiros, pobres e ricos, dedicam considerável parte de seu tempo em trabalhos voluntários?
  16. Por que não dizer que o Brasil é hoje a terceira maior democracia do mundo?
  17. Que apesar de todas as mazelas, o Congresso está punindo seus próprios membros, o que raramente ocorre em outros países ditos civilizados? Já cassaram até um Presidente.
  18. Por que não lembrar que o povo brasileiro é um povo hospitaleiro, que se esforça para falar a língua dos turistas, gesticula e não mede esforços para atendê-los bem?
  19. Por que não se orgulhar de ser um povo que faz piada da própria desgraça e que enfrenta os desgostos sambando.
  20. Que os brasileiros são considerados os maiores amantes do mundo, enquanto que os ingleses e os árabes são os piores? Que os brasileiros tomam banho todos os dias, às vezes mais de um por dia, enquanto que os europeus tomam em média um por semana? O país do mundo onde a Gessy Lever mais vende sabonetes é o Brasil.
... É! O Brasil é um país abençoado, de fato. Enviado por Moldado

Um diálogo entre imagens em um texto extenso sobre a política de heróis

Por falar em herói, temos um grande, o nosso maior herói: Macunaíma, o herói brasileiro... E quem disse que queremos heróis? Nós não precisamos de heróis, e tenho dito. Nenhum daqueles musculosos com cara de bom moço e que sempre ficam com a mulher mais bonita, não precisamos de super-homens, nem homens ou mulheres que são idealizados, ideologizados, mistificados como guias pra um mundo melhor, não precisamos de idealizações e nem ideologias, e olha que Marx já apertou esse botão há algum tempo... Mas devo admitir uma coisa, eu tenho meu herói: Paulo Freire. E se me é possível explicar, só o aceito na condição de saber que ele não vai me salvar, mas sim porque ele ensinou que todos nós somos heróis, e que cada um é responsável por sua existência de forma atemporal, não na espera, mas na realização, na concretude, a ponto de transformar as coisas pela consciência em ação, nada mais do que a velha e boa comadre: a Conscientização, e com “c” maiúsculo sim, se eu não escrevesse assim estaria coisificando algo que por si só tem vida e produz vida... E então ainda queremos heróis? Talvez precisemos, mas não esses super-ícones, precisamos é de Josés e Raimundos, Marias e Severinas, que podem não ser “nada”, nem “ninguéns” pra história e por isso não vão aparecer nos livros do ensino fundamental e médio, mas ao construir vidas com dignidade, procurando deixar para o que está por vir algo que lhes é pertinente ou que lhes foi, tentando transformar o sofrimento em algo positivo, na resiliência buscar a superação, dessa maneira não entrarão nos livros, mas entrarão na própria história, a história que realmente diz quem são e o que puderam fazer. Mas mesmo assim, depois de pensar, se ainda quiserem escolher heróis, façam-no, cada povo tem o líder que merece. Engraçado, eu ainda continuo me lembrando de Macunaíma. Falta de ícones? Não, O problema não é a falta de ícones... Acho que o problema reside justamente no oposto, quando críamos ícones, transferimos nossas responsabilidades pra eles. Duvida? Pensa na política, é muito claro quando há a eleição de um dito, acho que só dito mesmo, representante do povo, fica explícito a incumbência deste em resolver os problemas da população, e haja promessas, verdades que não acontecem e toda a sorte de artimanhas da grande prostituta do Brasil. Pra mim, e sempre na minha perspectiva, qualquer tipo de transformação social não se dá somente a nível público, mas também no privado, a este cabe a denúncia, aquele a ação... Outra situação: um buraco em uma rua só vai ser tapado, quando alguém da rua for reclamar na prefeitura e não quando o político/herói passar por lá. É quando um grupo insatisfeito com uma situação, por seus meios, éticos diga-se de passagem, vai atrás de mudar estruturalmente uma ordem social e não por revoltas (está provado que violência não resolve nada), mas por revoluções, pois como Paulo Freire (meu herói) diz é um processo crítico que só tem fim quando a humanidade acabar ou a desumanidade sumir, pois enquanto houver uma relação desigual deverá haver uma transformação crítica e coerente com aquele povo. A criticidade é que faz as coisas melhorarem, não heróis que aparecem nos jornais ou dentro da casa dos outros pela televisão, sob a ótica da mídia mostrando que são bons porque conseguiram isso ou aquilo através seja lá do que for. Tem gente que fora dos holofotes, fora do olhar pernicioso da sociedade, sofre muito mais, consegue muito mais, aprende e transforma muito mais, porque não se deixa prender nessa política de heróis... E mesmo depois de tudo, se for pra escolher um herói, eu ainda prefiro ficar com Macunaíma, e isso sem fazer juízos de valor, até porque ele não tinha uma moral ilibada (o que torna repreensível seus atos e mais do que isso, impraticáveis e puníveis), mas pelo menos nunca esperou por algum ícone e fez... Façamos na medida das possibilidades, porque existir é pontualmente isso: a pura possibilidade de escolher, e que escolhamos agir, e nesse movimento, acredito numa valoração de pessoas dotadas de um saber que lhes é peculiar, um saber popular, e essas pessoas são o próprio povo, é todo o povo, somos todos nós, e por isso temos uma responsabilidade sobre o devir da nação, e para além de cidadania, há uma condição de existência como um povo, como uma nação, como um meio-ambiente, e principalmente como um planeta. Enviado por arthur
Para cima

Sobre mim

Gilfran Ribeiro é entusiasta de software livre, MetaRec e cultura livre.
Gosta de falar de política, futebol e religião com qualquer pessoa que goste de discutir assuntos e não pessoas.
Trabalha com consultoria, ainda insiste em trabalhar com a segurança de informação mas vai se livrar dessa área. Em breve espera trabalhar exclusivamente com inclusão sociodigital!